Mazza Mais

Campanha

Andador do Kaique

JULHO 2018  bola  
Sobre o kaique:

Kaique nasceu de um parto complicado, com fenda palatina, conhecida também por lábio leporino. Ficou três meses na UTI e teve que usar uma sonda alimentar na primeira fase da vida. Começou a andar apenas com 7 anos de idade, pois possuía uma leve deficiência nos pés, adquirindo um caminhar lento e se adaptando às suas limitações ao longo da vida.
No ano passado, finalmente, fez o procedimento cirúrgico que precisava, mas não conseguiu fisioterapia pelo Sistema Público de Saúde. Ângela, sua mãe, bancou parte de um tratamento particular desde então, permitindo ao garoto caminhar lentamente e com muita dor. A necessidade de um andador apareceu frente à dor apresentada no último ano, que agravou o
quadro de Kaique.

A Campanha:

Sua história chegou até o Mazza Mais por meio da colaboradora Ana Carolina Quitério de Moraes, amiga da professora de Kaique do Polo Cultural Educação e Arte, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, que atua na implantação de políticas públicas de descentralização da cultura. Assim, entramos em ação por meio da doação do sonhado
andador para o garoto.

Compartilhe